Um Anjo no Natal: um espetáculo musical

Woo Magazine

  • Temporada: 17 de novembro a 30 de dezembro (não haverá apresentações em 24 e 25/12)
  • Horários: quinta a sábado, às 20h; domingos, às 19h30
  • Ingressos: R$ 40,00 (há meia entrada para estudantes, idosos e professores das redes pública e privada do Rio de Janeiro). Os tíquetes podem ser adquiridos na bilheteria do Teatro ou no site.
  • Local: Teatro Cesgranrio – Rua Santa Alexandrina, 1011 – Rio Comprido

Quer redescobrir o verdadeiro sentido do natal indo ao teatro? O espaço teatral da Cesgranrio festeja o clima natalino com o musical Um Anjo no Natal. A montagem celebra o porquê da comemoração e da data, além de questionar os sentimentos que nos levam a mudar nessa época, fazendo com que os espectadores reflitam a respeito da continuidade desses sentimentos pelo resto do ano.

O elenco é encabeçado por atores, dançarinos e cantores que dão vida a história de um anjo que busca entender e vivenciar a celebração do nascimento de Jesus entre os homens da Terra. E como todo anjo, leva consigo uma bela missão a ser cumprida para que possa retornar a seu lugar de origem.

O espetáculo é liberado para o público de todas as idades, proporcionando uma aproximação com os verdadeiros valores que simbolizam a data. O teatro Cesgranrio possui capacidade para 300 pessoas. Então, quem curte esse tema e quer entrar no clima, Um Anjo no Natal é uma boa pedida junto a toda família. A peça estreou em novembro e fica em cartaz de quinta a domingo até o dia 30 de dezembro com estacionamento gratuito no local.

Fundação Cesgranrio abre inscrições para o 2º Prêmio Rio de Literatura

Jornal do Brasil

As inscrições para o 2º Prêmio Rio de Literatura estão abertas a partir de hoje, 28 de novembro, e seguem até o dia 12 de dezembro. Esta é a segunda edição da iniciativa, que recebeu mais de 600 inscrições em sua primeira edição. Promovido em parceria entre a Fundação Cesgranrio e a Secretaria de Estado de Cultura, o prêmio tem o objetivo de reconhecer a qualidade da produção literária nacional.

A premiação seleciona as melhores obras em duas modalidades: Obras Publicadas e Novo Autor Fluminense. Para concorrer à modalidade de escritores experientes, são duas categorias: Ficção e Ensaio. Em ambos os casos, a primeira edição das obras inscritas deverá ter sido publicada no período compreendido entre 1º de outubro de 2015 e 1º de outubro de 2016. Os autores dos livros selecionados serão premiados, cada um, com R$ 100 mil.

A segunda modalidade, exclusiva para descobrir os novos talentos do estado do Rio de Janeiro, abrange novos nomes da literatura que tenham nascido ou residam no estado do Rio de Janeiro. A iniciativa, além de oferecer R$ 10 mil ao vencedor, também viabiliza a edição e publicação de mil exemplares de sua obra, que serão doados ao autor e distribuídos para bibliotecas públicas e comunitárias do estado.

As inscrições para o Prêmio Rio de Literatura podem ser feitas somente pelo site do Centro Cultural Cesgranriohttp://cultural.cesgranrio.org.br/premio-rio-de-literatura-2016/. A divulgação das 45 obras finalistas acontecerá em maio do ano que vem. Os vencedores serão anunciados em agosto de 2017.

Ahead of print

Caros autores e leitores da Ensaio,

É com grande satisfação que informamos que a partir de 2017 a Ensaio adotará a modalidade de publicação Ahead of print! Esta modalidade agilizará a divulgação das pesquisas, aumentando o tempo de exposição dos nossos artigos, o que beneficiará diretamente nossos leitores e autores. Os artigos publicados em AOP contarão com DOI e ficarão disponíveis tanto no nosso site, quanto no site do Scielo, até serem destinados a um número específico. Cabe destacar que a Ensaio permanecerá existindo nos dois formatos – impresso e online – com a mesma periodicidade, e que todos os artigos publicados em AOP, em 2017, terão a sua versão impressa e paginada neste mesmo ano. Aos autores, é de extrema importância informar que, uma vez publicados em AOP, o artigo NÃO poderá ser mais modificado.

Em termos de submissão de artigos, nada muda. Quem quiser colaborar com a Ensaio deverá seguir todas as novas diretrizes para autores disponíveis no nosso site e também no Scielo.

Ao atender a urgência que a divulgação de pesquisas científicas na área de Educação tem exigido, a Ensaio espera garantir a sua reconhecida qualidade e contribuir cada vez mais para a melhoria da Educação no Brasil.

Exame avalia conhecimento de alunos de escolas públicas

Portal Brasil

Nos próximos 10 dias, 2.707.348 alunos do terceiro ano do ensino fundamental das escolas públicas vão passar pela Avaliação Nacional da Alfabetização (ANA). O exame, uma das principais iniciativas do Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb), verifica os níveis de alfabetização e letramento em língua portuguesa e em matemática e também as condições de oferta do ciclo de alfabetização das redes públicas.

A terceira edição da ANA é aplicada em 5.545 municípios, 48.860 escolas e 106.575 turmas. Por ser uma avaliação censitária e direcionada a crianças, as provas são divididas em dois dias. Os alunos têm de responder a 20 questões de língua portuguesa e 20 de matemática.

Segundo Luana Bergmann, da Diretoria de Avaliação da Educação Básica (Daeb) do Inep, os últimos resultados da ANA, referentes a 2014, apontam o desafio brasileiro para elevar a qualidade da educação ofertada desde os primeiros anos de escolarização. Para ela, a alfabetização é um dos pilares para que as crianças possam dar continuidade plena à aprendizagem nas etapas seguintes da vida.

Inclusão 

Este ano, a ANA inovou no acesso a instrumentos de inclusão. Segundo o Censo da Educação Básica, cerca de seis mil alunos têm necessidades especiais. Por isso, são atendidas em ambientes apropriados, contam com provas ampliadas e em braile, além de provas traduzidas para videolibras, que é um recurso adotado pelo Inep. Além disso, profissionais especializados, como ledores, transcritores e guia-intérprete, vão auxiliar na realização das provas.

Esta edição do exame conta com 326 atendimentos especializados para cegueira, 26 para surdocegueira, 1.080 para surdez, 4.562 para baixa visão, 86.456 para outras deficiências e transtornos.

Para a diretora de gestão e planejamento, Eunice Santos, esse esforço de inclusão é fundamental para garantir o diagnóstico da alfabetização brasileira. “A ANA é um dos mais importantes instrumentos para a gestão das políticas de educação no Brasil”, diz. “Precisamos garantir que nossas crianças aprendam a ler e a escrever na idade adequada.”

Aplicação 

Mais de 44 mil pessoas estão envolvidas na aplicação do exame, que ocorre nas próprias escolas. Todos os envolvidos passaram por capacitação e curso de alinhamento em plataforma de ensino a distância para garantir a coleta de dados de modo padronizado. O consórcio aplicador da edição de 2016 é composto pela Cesgranrio, Fundação Getúlio Vargas (FGV) e Centro de Apoio à Educação a Distância (Caed).

Ordem do Mérito Cultural 2016 homenageia o centenário do samba

Principal condecoração pública da área da Cultura, a Ordem do Mérito Cultural será outorgada a 30 personalidades e seis instituições brasileiras nesta segunda-feira (7), às 18h, em cerimônia no Palácio do Planalto, em Brasília. Com direção musical do produtor Rildo Hora, a noite terá como tema o centenário do samba. A grande homenageada será Dona Ivone Lara, que receberá a comenda máxima de grã-cruz. O nome dos 36 agraciados foi publicado hoje no Diário Oficial da União.

Organizada pelo Ministério da Cultura (MinC), a cerimônia contará com a presença do presidente da República, Michel Temer. Presidido pelo ministro da Cultura, Marcelo Calero, o Conselho da Ordem do Mérito Cultural conta ainda com os ministros das Relações Exteriores, José Serra, da Educação, Mendonça Filho, e da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicações, Gilberto Kassab.

A importância do samba para a construção da identidade nacional e sua contribuição para Cultura brasileira será celebrada em quatro números musicais da cerimônia – com Neguinho da Beija Flor, Márcio Gomes, Áurea Martins e André Lara. Ao todo, 14 personalidades do mundo do samba e uma instituição, o Museu do Samba, serão condecorados. As comendas também serão entregues a artistas, cineastas, designers e outros profissionais que contribuíram com a realização das cerimônias de abertura e encerramento dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio2016.

A Ordem do Mérito Cultural

O MinC confere à OMC ampla abrangência temática, de forma a contemplar áreas do saber e do fazer que tornam marcante nossa cultura, dentro e fora do país, e que simbolizem a diversidade cultural brasileira. A escolha dos agraciados ocorre todos os anos por meio de seleção entre nomes previamente indicados. Qualquer cidadão pode fazer uma indicação, dentro do prazo estabelecido.

Os indicados são avaliados por uma comissão técnica, constituída por gestores das secretarias do Ministério da Cultura, que emite parecer conclusivo antes de encaminhá-los à consideração do Conselho da Ordem do Mérito Cultural. A OMC é composta por três classes: Grã-Cruz, Comendador e Cavaleiro. É possível que a mesma pessoa receba a comenda mais de uma vez, porém em classes diferentes. Os órgãos e entidades públicas e privadas, nacionais e estrangeiras são admitidos na Ordem sem grau de classes.

Desde a criação da OMC, em 1995, mais de 500 personalidades e instituições foram agraciadas por suas contribuições ao desenvolvimento da cultura no País. São intelectuais, produtores, entidades públicas e privadas, artistas dos mais diversos segmentos e realizadores de trabalhos culturais importantes nas áreas de inclusão social, artes, audiovisual e educação.

Agraciados

Além de Dona Ivone Lara, recebem o grau máximo de grã-cruz Clementina de Jesus, Donga (autor do primeiro samba registrado na Biblioteca Nacional, em novembro de 1916), Ferreira Gullar, Papete, Ismael Silva (inventor do termo escola de samba) e Noel Rosa.

Na classe comendador, serão agraciados Abel Gomes, Alcymar Monteiro, Ana Mae Barbosa, Andrucha Waddington, Beatriz Milhazes, Carlinhos de Jesus, Carlos Alberto Serpa de Oliveira, Carlos Vereza, Fernando Meirelles, Fred Gelli, Isaurinha Garcia, Jorge Aragão, Jovelina Pérola Negra, Marcus Faustini, Mauro Mendonça, Neguinho da Beija Flor, Rosa Magalhães, Silas de Oliveira e Vik Muniz.

Na classe cavaleiro, serão agraciados Ricardo Cravo Albin, Rildo Hora e Rosa Maria Araújo. Entre os grupos e instituições, serão agraciados a Focus Cia. De Dança, a Fundação Darcy Ribeiro, o Grupo Teatro da Laje, o Instituto Ricardo Brennand, o Maracatu Feminino Coração Nazareno e o Museu do Samba.

Enem: gabaritos saem na quarta e resultado final no dia 19 de janeiro

Fonte: Agência Brasil

Os estudantes terão acesso ao resultado final do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) no dia 19 de janeiro. No resultado,  poderão saber quanto tiraram em cada uma das quatro provas realizadas neste final de semana: ciências humanas, ciências da natureza, linguagens e matemática. Também terão acesso à nota da redação, cuja tema foi a intolerância religiosa no Brasil. O gabarito será divulgado na quarta-feira (9), de manhã, no portal do Inep. O anúncio foi feito hoje (6) em coletiva de imprensa após o término do exame.

Teoria da Resposta ao Item

Mesmo com o gabarito em mãos, os candidatos não conseguirão saber a nota que tiraram porque o sistema de correção do Enem usa a metodologia da Teoria de Resposta ao Item (TRI), que não estabelece previamente um valor fixo para cada item. O valor de cada questão varia conforme o percentual de acertos e erros dos estudantes naquele item. Assim, um item que teve grande número de acertos será considerado fácil e, por essa razão, valerá menos pontos. O estudante que acertar uma questão com alto índice de erros, por exemplo, ganhará mais pontos por aquele item. Dessa forma, o candidato só saberá a sua nota nas provas objetivas após a divulgação do resultado final, em janeiro.

Neste final de semana, mais de 8 milhões de candidatos fizeram o Enem em todo o país. As notas da prova podem ser usadas para pleitear vagas no ensino superior público pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu), bolsas no ensino superior privado pelo Programa Universidade para Todos (ProUni) e para participar do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). Além disso, os candidatos com mais de 18 anos podem usar o Enem para receber a certificação do ensino médio.