Vestibular da Faculdade Cesgranrio

 

pessoas

 

Vestibular da Faculdade Cesgranrio em 28 de janeiro de 2018

*Gestão da Avaliação

*Gestão de RH

Cursos de 2 anos.

Inscrições pelo site:

http://www.facesg.edu.br/

 

 

Anúncios

Histórias escritas por crianças refugiadas viram coleção de livros infantis

O primeiro livro escrito por Valentina Streeter Botero tem apenas 130 palavras e conta a história de uma princesa chamada Valentina. Ilustrado com sete desenhos feitos pela própria autora mirim, prestes a completar seis anos de idade, o livro “A princesa Valentina” é uma de 22 obras de uma coleção de livros infantis criados por crianças refugiadas vivendo na cidade de São Paulo. Eles foram publicados como parte de um projeto desenvolvido pelo Instituto Adus, em parceria com as empresas Estante Mágica e Alphagraphics.

Em novembro, as crianças participaram de dois dias de oficinas com facilitadores e psicólogos, onde foram incentivadas a falar sobre seus sonhos. Além de escreverem as histórias, elas mesmas ilustraram a obra que, depois, foi transformada em livros de capa dura e entregues de presente aos pequenos escritores e escritoras. A ideia para 2018 é coordenar a produção de exemplares da coleção para a venda ao público em geral, como formar de gerar renda às famílias das crianças.

https://g1.globo.com/educacao/noticia/historias-escritas-por-criancas-refugiadas-em-sao-paulo-viram-colecao-de-livros-infantis.ghtml

livro crianças

PRÊMIO RIO DE LITERATURA – FUNDAÇÃO CESGRANRIO

Prêmio Rio de Literatura prorroga inscrições até 12 de janeiro

As inscrições para a 3ª edição do Prêmio Rio de Literatura 2017, promovido pela Fundação Cesgranrio em parceria com a Secretaria de Estado de Cultura do Rio de Janeiro, foram prorrogadas até o dia 12 de janeiro de 2018. Os interessados devem acessar o site do Centro Cultural Cesgranrio. Este ano, o concurso conta com uma nova categoria, na modalidade obras publicadas: a de Poesia, além das já existentes: prosa de ficção e ensaio.

Nos três casos, a primeira edição das obras inscritas deverá ter sido publicada entre 1º de outubro de 2016 e 1º de outubro de 2017. Os vencedores ganharão, cada um, R$ 100 mil. A categoria Novo Autor Fluminense abrangerá novos nomes da literatura que tenham nascido ou residam no estado do Rio de Janeiro. A iniciativa, além de oferecer R$ 10 mil ao vencedor, também viabiliza a edição e publicação de…

Ver o post original 32 mais palavras

Inscrições para o ProUni começam dia 6 de fevereiro

As inscrições para o Programa Universidade para Todos (ProUni) do primeiro semestre de 2018 estarão abertas do dia 6 a 9 de fevereiro. A inscrição é feita exclusivamente pela

 

prouni

internet, no site do ProUni.

O resultado da primeira chamada será divulgado no dia 14 de fevereiro e o da segunda no dia 2 de março. O ProUni seleciona estudantes para receber bolsas de estudo integrais e parciais em instituições particulares de ensino superior com base na nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

Pode participar do programa o candidato que não tenha diploma de curso superior e tenha feito a prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2017 e obtido no mínimo 450 pontos na média das notas do Exame. Outra condição é ter obtido nota na redação que não seja zero.

É preciso ainda que atenda a pelo menos uma das condições: ter cursado ensino médio completo em escola pública; ter cursado ensino médio na rede privada com bolsa integral; ter cursado ensino médio parcialmente da rede pública e privada, nesse caso como bolsista integral; ser pessoa com deficiência; ser professor da rede pública no efetivo exercício do magistério da educação básica.

Poderá concorrer a uma bolsa integral quem tem renda familiar bruta mensal per capta de até um salário mínimo e meio. Pode se inscrever para as bolsas parciais quem tem a renda familiar bruta mensal per capta de até três salários míninos.

 

Edição: Fernando Fraga

Sobre o FIES

Propaganda do MEC ignora cortes no Fies e fim de prazo de carência para começar a pagar financiamento

 

Nas últimas semanas, o Ministério da Educação (MEC) tem usado seus perfis nas redes sociais para anunciar alta do número de vagas oferecidas pelo Novo Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) para 2018. Segundo a pasta, serão criadas 310 mil novas vagas, 100 mil delas com financiamento a juros zero. A equipe de checagem do GLOBO levantou dados sobre os contratos do programa nos últimos anos e mostra o que o governo federal deixou de fora das peças publicitárias.

 

Na propaganda, o ministério não deixa claro qual período foi usado como comparativo. O programa registrou diminuição no número de contratos firmados ano a ano entre 2015 e 2017, segundo dados do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), ligado à pasta. No ano passado, foram contabilizados 170,8 mil financiamentos, o que corresponde à queda de 17% frente a 2016 e ao menor patamar do programa desde 2011.

 

Se as 310 mil vagas anunciadas de fato forem preenchidas em 2018, o total de estudantes contemplados será o maior dos últimos quatro anos, mas representará apenas 40% dos inscritos em 2014, quando foram fechados 700 mil contratos com instituições de ensino credenciadas.

 

Contratos firmados pelo Fies 

 

O MEC não cita ainda, em suas propagandas, que houve mudança nas regras para o pagamento dos financiamentos por meio de uma medida provisória editada pela Presidência e aprovada pelo Congresso no fim do ano passado. O texto foi publicado no Diário Oficial da União no dia 8 de dezembro. Se antes havia prazo de 18 meses de carência para iniciar o pagamento, agora ele já começa no mês imediatamente subsequente ao da conclusão do curso.

http://blogs.oglobo.globo.com/eissomesmo/post/propaganda-do-mec-ignora-cortes-no-fies-e-fim-de-prazo-de-carencia-para-financiamento.html?utm_source=Facebook&utm_medium=Social&utm_campaign=compartilhar

mec

 

PRÊMIO RIO DE LITERATURA – FUNDAÇÃO CESGRANRIO

Prêmio Rio de Literatura prorroga inscrições até 12 de janeiro

 

As inscrições para a 3ª edição do Prêmio Rio de Literatura 2017, promovido pela Fundação Cesgranrio em parceria com a Secretaria de Estado de Cultura do Rio de Janeiro, foram prorrogadas até o dia 12 de janeiro de 2018. Os interessados devem acessar o site do Centro Cultural Cesgranrio. Este ano, o concurso conta com uma nova categoria, na modalidade obras publicadas: a de Poesia, além das já existentes: prosa de ficção e ensaio.

 

Nos três casos, a primeira edição das obras inscritas deverá ter sido publicada entre 1º de outubro de 2016 e 1º de outubro de 2017. Os vencedores ganharão, cada um, R$ 100 mil. A categoria Novo Autor Fluminense abrangerá novos nomes da literatura que tenham nascido ou residam no estado do Rio de Janeiro. A iniciativa, além de oferecer R$ 10 mil ao vencedor, também viabiliza a edição e publicação de mil exemplares de sua obra, que serão doados ao autor, distribuídos para bibliotecas públicas e comunitárias do estado do Rio de Janeiro e de inseridas no mercado editorial brasileiro.

 

Mais informações: http://cultural.cesgranrio.org.br/premio-rio-de-literatura/premio-rio-de-literatura-2017/p

Escolas do Rio recebem recurso extra para enfrentar evasão de alunos

 

A verba, que será liberada na segunda quinzena de janeiro, varia de acordo com a quantidade de alunos da escola, e vai de R$ 16 mil a R$ 91 mil, somando R$ 27,6 milhões. Serão beneficiadas 445 escolas estaduais, de 28 municípios, além de 340 da rede municipal da capital. De acordo com o ministro da Educação, Mendonça Filho, os recursos serão administrados pelos diretores das unidades, escolhidas segundo critérios técnicos como número de alunos e necessidades da escola.

mendonca-filho
Para o ministro Mendonça Filho, escolas bem conservadas e com atividades em turno complementar evitam a evasão.

“São necessidades em termos de pequenos investimentos, tipo uma pintura, muro, parte elétrica danificada. E outra parte é para custear atividades que estendem a carga horária da escola. Dessa forma, a gente combate a evasão escolar, até porque ataca duas causas da evasão: se a gente tem uma escola mais agradável, que acolha melhor os alunos, evidentemente será um ambiente mais atrativo como um todo. De outro modo, atividades que se estendem além das atividades regulares de uma escola são muito importantes para que a gente possa reter o aluno dentro da sala de aula e da escola”, disse o ministro.

De acordo com o secretário de estado de Educação, Wagner Victer, o objetivo é oferecer melhorias nas escolas e atividades extras para que os alunos não abandonem os estudos. “Foram seis meses para escolher as escolas, em função da necessidade de reduzir o processo de evasão. A rede tem 1.249 [unidades], então essas 445 contempladas é um número elevado”.

Artes e esportes

Segundo Victer, além de matemática e português, serão contratados monitores para atividades artísticas e esportivas, como taekwondo, judô, dança, teatro, “quem sabe até uma dança do passinho”. De acordo com ele, os monitores de matemática serão escolhidos prioritariamente entre alunos da rede que foram premiados na Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas [Obmep]. “Foram 600 garotos premiados com medalha de ouro, prata, bronze ou menção honrosa. É uma forma de aproximar um aluno de outro aluno que é referência na matéria”.

As atividades lúdicas para cada escola estão em fase de planejamento e os monitores contratados receberão uma bolsa. “Tem o valor estabelecido, normalmente paga ao monitor R$ 130 mais os gastos de transporte e alimentação, mas ainda vai ser definido pelo MEC. Mas é uma oportunidade de um estudante, por exemplo, que esteja fazendo licenciatura em português, estar exercendo como treinamento a sua disciplina, um aluno trabalhando como monitor”, explica o secretário.

Também participou da cerimônia de assinatura da liberação dos recursos, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia.

 

FONTE: Agência Brasil / Akemi Nitahara – Repórter da Agência Brasil
http://agenciabrasil.ebc.com.br/educacao/noticia/2017-12/escolas-do-rio-recebem-recurso-extra-para-enfrentar-evasao-de-alunos