XI Colóquio”Desafios da Filosofia personalista para a Educação 4.0″

 

 

XI Colóquio em Ensaio

09/10/19

Desafios da Filosofia Personalista para a Educação 4.0

 

A centralidade da pessoa é a questão fundamental da Educação. A Filosofia que surge na antiguidade clássica grega faz essa descoberta, rompendo com o tipo de especulação até então existente em outras civilizações. Em qualquer época ou sociedade, a pessoa é preciosa e deve ser respeitada em sua dignidade. Na modernidade, a Filosofia Personalista se fortalece como linha filosófica, notadamente constituída por filósofos provenientes das discussões da Fenomenologia. O pensamento expresso na Filosofia Personalista ganha maior ênfase no final do século XX e nesse nosso século.

O mundo das tecnologias inimagináveis, as quais nos permitem o que parecia impossível até em sonhos, é a realidade de hoje na qual a pessoa vive. A Filosofia Personalista se apresenta como a principal referência que permite a reflexão crítica para a vivência responsável e livre nesse ambiente. São desafios da Filosofia Personalista a aproximação de cada ser humano aos meios inovadores sem que haja perda de sua essência e a manutenção dos valores morais relevantes.

 

X Colóquio “A Educação na quarta revolução industrial”

Colóquios em Ensaio

Professor Paulo Alcântara Gomes – palestrante

Professor Rivo Gianini de Araújo – mediador

 

O X colóquio promovido pela revista Ensaio ocorreu na Fundação Cesgranrio no dia 15 de maio. O evento contou com um público formado por professores, pesquisadores, alunos e educadores. O professor Paulo Alcântara dissertou sobre como a Educação pode ser um agente modificador no século XXI, auxiliando empresas a lidar com os novos parâmetros resultantes da quarta revolução industrial: inovação, empreendedorismo e conhecimento.

IX colóquio 04/04/19- Fundação Cesgranrio. Revista Ensaio convida: “EDUCAÇÃO NO BRASIL: DO TARDIO PROJETO DE DIRETRIZES E BASES DA EDUCAÇÃO NACIONAL NO SÉCULO XX ÀS CONTRADIÇÕES, INCERTEZAS E ESPERANÇAS NESTE SÉCULO”.

convite e-mail.jpg

X Conversa com o autor “Multiculturalismo e formação de professores: dimensões, possibilidades e desafios na contemporaneidade”

 

O multiculturalismo é aqui entendido como um conjunto de respostas à diversidade cultural e desafio a preconceitos, no campo educacional. Defende e desenvolve três argumentos centrais, a saber: o multiculturalismo não deve ser tratado como um adendo ao currículo ou perspectiva reduzida a projetos extracurriculares; é relevante considerar modos pelos quais a construção curricular poderia articular a perspectiva multicultural aos diferentes campos de saber e disciplinas que constituem o currículo de formação de professores; é, a partir da visão de articulação do currículo e da pesquisa, concebida pelo olhar do multiculturalismo, que acreditamos que a formação inicial e continuada de professores pode ser incrementada, em uma visão transformadora.