Universidade do Minho é a 18ª portuguesa a aceitar notas do Enem

Fonte: G1

Instituição portuguesa firmou convênio com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep). Veja lista de instituições portuguesas que aceitam resultados da prova.

A Universidade do Minho, na cidade de Braga, em Portugal, oficializou o uso dos resultados do Enem como forma de seleção de estudantes brasileiros. A novidade é fruto de um convênio entre o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais e a instituição lusitana, anunciada nesta segunda-feira (24).

Veja abaixo a lista atualizada de instituições de ensino superior portuguesas que aceitam os resultados do Enem:

  • Universidade de Coimbra
  • Universidade de Algarve
  • Instituto Politécnico de Leiria
  • Instituto Politécnico de Beja
  • Instituto Politécnico do Porto
  • Instituto Politécnico de Portalegre
  • Instituto Politécnico do Cávado e do Ave
  • Instituto Politécnico de Coimbra
  • Universidade de Aveiro
  • Instituto Politécnico de Guarda
  • Universidade de Lisboa
  • Universidade do Porto
  • Universidade da Madeira
  • Instituto Politécnico de Viseu
  • Instituto Politécnico de Santarém
  • Universidade dos Açores
  • Universidade da Beira Interior
  • Universidade do Minho

A Universidade do Minho conta hoje com cerca de 19 mil alunos, dentre os quais mais de 500 são brasileiros, concentrados principalmente nas áreas de pós-graduação. Eles representam o maior grupo estrangeiro da instituição, segundo o Inep.

Quase metade dos inscritos já viu cartões de confirmação

Fonte: Ministério da Educação

Até as 15h desta sexta-feira, 21, quando se completaram 48 horas da abertura do sistema, 41% dos inscritos no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2016 já tinham visualizado seus cartões de confirmação para verificar o local onde farão suas provas. A maioria dos acessos foi pela página do participante (3.396.447), mas o aplicativo Enem 2016, novidade deste ano, também já foi utilizado por 126.327 participantes.

A verificação dos cartões de confirmação é responsabilidade dos inscritos. O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) também encaminhou, por mensagens eletrônicas (SMS e e-mail), aos 8.627.195 inscritos na edição deste ano, um aviso de que os respectivos cartões de confirmação já podem ser acessados. Além disso, a cada três dias, novos lembretes serão enviados, por esses mesmos canais de comunicação, para todos que ainda não tenham verificado seus locais de prova.

A apresentação do Cartão de Confirmação nos dias de prova não é obrigatória; entretanto, esse documento possui informações valiosas para os participantes, tais como: número de inscrição, data, local e horário de realização das provas, opção de língua estrangeira, necessidade de atendimento especializado ou específico (quando houver), além da indicação de solicitação de certificação do ensino médio (se for o caso).

É necessário informar CPF e senha antes de visualizar o cartão de confirmação. Quem esqueceu a senha, deverá entrar na Página do Participante do Enem para recuperá-la, informando o CPF e a data de nascimento. Feita a solicitação, é necessário aguardar o encaminhamento da senha por e-mail ou mensagem no celular (SMS), para realizar o novo acesso.

 

Baixe o aplicativo do Enem e fique por dentro do exame

Fonte: Portal Brasil

Além de facilitar o contato com os participantes, a ferramenta auxilia a organização pessoal e o cumprimento de prazos

Os estudantes que estão se preparando para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) contam com aplicativo para acompanhar todas as informações sobre as etapas do teste. A ferramenta pode ser instalada nas plataformas Android, iOS e Windows Phone, em smartphones e tablets.

O aplicativo foi desenvolvido pelo Ministério da Educação (MEC), em parceria com Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

Além de facilitar o contato com os participantes, ele auxilia na organização pessoal e no cumprimento de prazos, com dados sobre a situação da inscrição, cronograma, locais de provas, cartão de confirmação, gabaritos e resultados das provas. Continue Lendo “Baixe o aplicativo do Enem e fique por dentro do exame”

Enem 2016 tem quase 10% a mais de inscritos do que no ano passado

Fonte: O Globo

Ministro da Educação nega cortes de vagas para Fies e Pronatec

Brasília — O número de inscritos no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) chegou a 9.276.328, um aumento de 9,42% em relação a 2015, segundo balanço divulgado pelo Ministério da Educação.

É o segundo maior número da série histórica do Enem, atrás apenas do quantitativo de 2014, quando 9.490.952 estudantes se inscreveram no exame. Os dados contabilizam as inscrições feitas, mas o balanço final ainda mudará, pois há estudantes que ainda não pagaram a taxa. Eles têm até dia 25 para quitá-la.

Para a secretária- executiva do MEC, Maria Helena Guimarães de Castro, algumas hipóteses podem explicar o aumento no número de inscritos: uma melhoria no fluxo escolar nos últimos anos, o que leva as pessoas a chegarem ao final do ensino médio em idade mais adequada e se interessarem pelo exame, e uma eventual procura de pessoas com ensino superior incompleto ou interessadas numa segunda graduação. Continue Lendo “Enem 2016 tem quase 10% a mais de inscritos do que no ano passado”

MEC lança programa de TV e site para preparar candidatos para o Enem

Fonte: O Globo

‘Hora do Enem’ trará vídeos com conteúdos para o Exame e resolução de exercícios

BRASÍLIA E RIO — O ministro Aloizio Mercadante e a presidente Dilma Rousseff lançaram, nesta terça-feira, o portal “Hora do Enem”, um espaço interativo na internet voltado para alunos da última série do ensino médio. Na página, eles terão planos individualizados de estudo, vídeos com aulas, dicas de como se preparar para o exame e quatro simulados até o final do ano. O primeiro será aplicado em 30 de abril. O Ministério da Educação também lançou um programa com o mesmo nome, que será exibido na TV Escola.

O portal poderá ser acessado pelos cerca de 2,2 milhões de alunos das redes pública e privada que estão na reta final do ensino médio. As aulas ficarão disponíveis em uma plataforma batizada de Mecflix, numa alusão ao canal de filmes e séries online, Netflix, com estreia prevista para 30 de abril. A cada simulado feito por meio da página na internet, o estudante terá acesso à própria pontuação e à nota de corte do curso desejado para, dessa forma, gerenciar melhor os estudos.

– Ele poderá construir uma estratégia sobre qual curso quer entrar em função do desempenho nos simulados – explicou Mercadante. Continue Lendo “MEC lança programa de TV e site para preparar candidatos para o Enem”

Governo vai criar novo exame de certificação de ensino médio

Fonte: O Globo

Avaliação acontecerá em junho, e não substitui o Enem, informou ministério

Brasília — O Ministério da Educação (MEC) anunciou nesta terça-feira a criação de um novo exame para fornecer a certificação de conclusão do ensino médio. Segundo o ministro Aloízio Mercadante, a avaliação, que será “mais leve” que o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), atenderá, principalmente, a alunos do Ensino de Jovens e Adultos (EJA). A prova, que não terá validade para o ingresso em universidades públicos, acontecerá em junho, mas a data exata ainda não foi divulgada.

— Esse exame vai motivar muito os alunos do EJA, será um exame mais adequado para eles. O Enem é muito pesado para quem está apenas se certificando— afirmou o ministro.

Mercadante deixou claro que o Enem, principal porta de entrada no ensino superior do país, continuará sendo realizado anualmente. Como se sabe, o Enem é aplicado durante dois dias, durante os quais os estudantes têm que resolver 180 questões de múltipla escolha e fazer uma redação. As datas da prova deste ano ainda não foram divulgadas.

Ao realizar o Enem, os estudantes buscam a certificação da conclusão do ensino médio, mas, principalmente, vagas em universidades públicas. O novo exame oferecerá somente a certificação.

Evasão do ensino médio

O anúncio foi feito durante uma coletiva de imprensa na qual o ministério divulgou dados do Censo da Educação Básica de 2015. Também no evento, o governo informou que vai lançar, no início de abril, um programa de busca ativa por 1,6 milhão de adolescentes entre 15 e 17 anos que deixaram a escola. De acordo com Aloizio Mercadante, a proposta é formar uma força tarefa com os governos estaduais para localizar esses jovens e incentivá-los a voltar às salas de aula. O projeto incluiria ainda equipes de saúde da família e assistência social.

Conceito de direitos humanos na redação do Enem sairá com espelho

Fonte: G1

MPF cobra conceito para evitar confusão sobre critério de análise do texto. Íntegra das correções deve ser divulgada até segunda semana de março.

Os conceitos de direitos humanos utilizados como referências para a correção das redações do Enem 2016 serão divulgados previamente neste ano, segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). O conteúdo será divulgado até a segunda semana de março juntamente com os espelhos da redação do Enem 2015.

O Instituto diz que todo o material sobre as noções de direitos humanos já é divulgado publicamente sobre o tema dentro da política nacional de educação.

Agora, após pedido do Ministério Público Federal (MPF) em Goiás, essas diretrizes serão reunidas em um único material no site do Inep.

A decisão do Inep é uma forma de atender pedido feito pelo procurador da República Ailton Benedito de Souza. Ele considerou que a ausência de informações quanto ao conceito adotado pelo Inep constituía “violação ao princípio constitucional da publicidade” e “desrespeito ao dever legal de as entidades públicas divulgarem informações de interesse coletivo”.

Durante a aplicação do exame, em outubro, o Inep pediu a elaboração de redação sobre o tema “a persistência da violência contra a mulher na sociedade brasileira”.

As instruções da prova informavam que será atribuída nota zero à proposta de intervenção apresentada pelo candidato que “desrespeite os direitos humanos”.

Atualmente MPF e Inep já têm firmado um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) para que a íntegra das correções das redações (os chamados espelhos) sejam divulgadas em até 60 dias após a divulgação das notas. Neste ano o resultado das notas foi divulgado em 8 de janeiro.

Nota do Inep

Confira abaixo o posicionamento do Inep:

“As bases filosóficas e conceituais dos direitos humanos na educação brasileira são públicas e estão consolidadas em uma política nacional de educação, cujos principais marcos legais são: o Plano Nacional de Educação em Direitos Humanos e as Diretrizes Nacionais para Educação em Direitos Humanos. Não existe, portanto, insegurança jurídica quanto ao uso desses critérios na correção das redações do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

Com objetivo de dar maior publicidade a essas bases, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) disponibilizará, junto com a vista pedagógica das redações do Enem 2015, material, no portal do Instituto na internet, com informações quanto aos conceitos já mencionados.”