Programa de trabalho customizado em Educação Especial

Annie Gomes Redig, Professora adjunta da Faculdade de Educação da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, RJ, Brasil

Rosana Glat, Professora associada da Faculdade de Educação da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, RJ, Brasil

Esta pesquisa é resultado de uma tese de doutoramento que foi posteriormente publicada em livro “Inserção profissional de jovens e adultos com deficiência intelectual” (REDIG, 2016), de autoria de Annie Gomes Redig, orientado por Rosana Glat, no Programa de Pós-Graduação em Educação (PROPed, UERJ). Sendo assim, o estudo intitulado “Programa educacional especializado para capacitação e inclusão no trabalho de pessoas com deficiência intelectual”, publicado no volume 25, número 95, da Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação, apresenta a implantação e avaliação de um programa de inserção de pessoas com deficiência intelectual em atividades laborais. Este programa é denominado como trabalho customizado, no qual é possibilitada a adequação ou criação de postos de trabalho. Para Redig (2016, p. 81) esse conceito “parte do pressuposto de que o sujeito com deficiência é capaz de produzir e trazer lucro para a empresa, se tiver adaptações e/ou suportes adequados em seu local de trabalho”.

Esse é um conceito novo no Brasil, baseado em uma proposta utilizada nos EUA (customized job). Com isso, a contratação de pessoas com deficiência intelectual a partir desta perspectiva de customização laboral, possibilita uma alternativa viável para superação de barreiras encontradas no emprego, como preconceito, falta de escolarização, entre outros. Isso acontece porque há possibilidade de se adequar as demandas da empresa com o perfil do candidato ao emprego.

ENSAIO_Programa-de-trabalho-customizado-em-educação-especial

Suporte para a organização na ordem alfabética de documentos nominais

Neste trabalho participaram quatro jovens com deficiência intelectual matriculados em cursos de Formação Inicial e Continuada de uma escola especial da Fundação de Apoio à Escola Técnica do Estado do Rio de Janeiro – FAETEC. A pesquisa foi desenvolvida na Faculdade de Educação da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, por meio da pesquisa-ação, no qual a execução do treinamento destes jovens na Faculdade durou seis meses (setembro de 2012 a março de 2013). Porém, para a criação de postos de trabalho customizado foi preciso a realização de entrevistas semiestruturadas com os jovens e seus professores, com o objetivo de traçar o Perfil Pessoal Positivo de cada um. Luecking (2009) lembra sobre a importância de identificar em que as pessoas gostariam de trabalhar, com o objetivo de compreender em qual atividade laboral, elas podem ser inseridas. Além destes procedimentos, também foram realizadas entrevistas semiestruturadas com funcionários da Faculdade de Educação, com a finalidade de se entender a demanda de serviço do local.

Portanto, foi preciso criar funções laborais de acordo com a demanda da Faculdade e com as capacidades, habilidades e interesses dos participantes com deficiência intelectual. Dessa forma, dois jovens atuaram com atividades customizadas na área de serviços gerais e dois como auxiliares administrativos, sendo que um atuou no gabinete da Direção da Faculdade e o outro na organização de documentos por ordem alfabética na secretaria de Pós-Graduação. Para a realização destes serviços foram criados suportes, como adaptação do alfabeto, lista de atividades, etc.

Esta experiência impactou no crescimento pessoal e profissional dos jovens envolvidos. De acordo com Redig (2016, p. 209) “a proposta de customização das atividades laborais e a oferta de oportunidades de os alunos estagiarem na Faculdade de Educação permitiram a transposição das barreiras atitudinais impostas pela sociedade”.

Referências

LUECKING, R. The way to work: how to facilitate work experience for youth in transition. Baltimore: Paul H. Brookes, 2009.

REDIG, A. G. Inserção profissional de jovens e adultos com deficiência intelectual. Curitiba: Appris, 2016.

Para ler o artigo, acesse

REDIG, A. G.  and GLAT, R. Programa educacional especializado para capacitação e inclusão no trabalho de pessoas com deficiência intelectual. Ensaio: aval.pol.públ.Educ. [online]. 2017, vol.25, n.95, pp.330-355, ISSN 0104-4036 [viewed 03 July 2017], DOI: 10.1590/s0104-40362017002500869. Available from: http://ref.scielo.org/287g63

Link externo

Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação – ENSAIO: http://www.scielo.br/ensaio

Educação Inclusiva – UERJ: http://www.eduinclusivapesq-uerj.pro.br/index.php

 

FONTE: Programa de trabalho customizado em educação especial [online]. SciELO em Perspectiva: Humanas, 2017 [viewed 06 July 2017]. Available from: http://humanas.blog.scielo.org/blog/2017/07/06/programa-de-trabalho-customizado-em-educacao-especial/

Anúncios

Autor: Revista Ensaio

A Revista "Ensaio", de nível internacional, constitui fonte de estudo e de pesquisa para todos os que se interessam pela área de avaliação e políticas públicas em educação. Publicação trimestral internacional, da FUNDAÇÃO CESGRANRIO, com tiragem de 1.500 exemplares, de distribuição gratuita, Ensaio congrega, em seus Conselhos Editorial e Consultivo, educadores internacionais de notório saber, mestres e doutores nas áreas por ela abordadas, para melhor atender à sua especificidade. Avaliada no qualis CAPES como sendo A1 na área de Educação, a Ensaio é uma revista que discute a realidade da educação brasileira, além disso, prima pela amplicação do debate pois abre espaço para que pesquisadores estrangeiros publiquem estudos sobre a realidade educacional de seus países. Trata-se de um veículo de divulgação de pesquisas, levantamentos, estudos, discussões e outros trabalhos críticos no campo da educação, concentrando-se nas questões da avaliação educacional e das políticas públicas em Educação, enfatizando as experiências e perspectivas brasileiras. Ensaio é pluralista do ponto de vista das ideias e das escolas de pensamento, interdisciplinar do ponto de vista das preocupações e metodologias empregadas por seus colaboradores. A revista promove intercâmbio com países da América Latina, México, Espanha, Portugal e a Comunidade de Língua Portuguesa, mantendo também a publicação de artigos em Espanhol e em Inglês. Ensaio tem sido contemplada com o apoio financeiro do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e da CAPES/MEC, cumprindo os requisitos necessários para o recebimento de auxílio editoração. Recebeu conceito internacional "A1" na avaliação dos Periódicos Científicos em Educação realizada, em 2013, pelo Quallis/CNPq e é indexada no SciELO - Scientific Eletronic Library Online e na CLASE - Citas Latinoamericanas em Ciencias Sociales y Humanidades (México, UNAM), BBE, DOAJ, Educ@, OEI, EDUBASE, LATINDEX, REDALYC, SIBE, SCOPUS. Buscando se modernizar e atender aos novos padrões das revistas acadêmicas de excelência, a partir de 2015 a revista Ensaio adotou o sistema de submissão de artigos totalmente online. Para acessar o sistema, os autores deverão se cadastrar no site da revista e escolher um login e senha. Com estes dados em mãos, poderão não só submeter os seus artigos, mas também acompanhar todo o processo de avaliação: http://revistas.cesgranrio.org.br/ A Ensaio também adotou o ahead of print. Esta modalidade agiliza a divulgação das pesquisas, aumentando o tempo de exposição dos artigos, beneficiando diretamente nossos leitores e autores. Os artigos publicados em AOP contam com DOI e ficam disponíveis tanto no nosso site, quanto no site do Scielo até serem destinados a um número específico. Informamos também que a Ensaio continua existindo nos dois formatos, o impresso e o online, e com a mesma periodicidade. A qualidade continua sendo importante para a Ensaio e as melhorias feitas visam contribuir para o objetivo maior do periódico: a ampliação do debate sobre a Educação em tempos difíceis.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s