Fies tem prazo de renovação de contratos prorrogado até novembro

Novo prazo é dia 30 de novembro.
Portaria foi publicada no ‘Diário Oficial da União’ desta sexta.

Fonte: G1 Educação

O Ministério da Educação (MEC) prorrogou para o dia 30 de novembro o prazo para a renovação de contratos do Fundo de  Financiamento Estudantil (Fies). A medida vale para contratos firmados no primeiro e segundo semestres de 2015.

A portaria que altera o prazo foi publicada no Diário Oficial da União desta sexta-feira (30).

Estudantes que firmaram contratos em 2015 também tiveram prazo de transferência prorrogado até 30 de novembro. A portaria prevê o prazo para pedidos de “transferência integral de
curso ou de instituição de ensino e de solicitação de dilatação do prazo de utilização do financiamento”.

Segundo a portaria, a mesma data limite também vai ser aplicada para realização de aditamento de suspensão temporária e encerramento antecipado do prazo de utilização do financiamento, referente ao segundo semestre de  2013, primeiro e segundo semestres de  2014 e ao primeiro  semestre de 2015.

Os aditamentos devem ser feitos por meio dosistema informatizado do Fies nas páginas do MEC.

Crescimento do Fies
O Fies é o programa do MEC que financia cursos de ensino superior para estudantes brasileiros. Ele foi reformulado em 2015 depois de crescer de forma exponencial nos últimos anos.

Para conter gastos, o MEC decidiu limitar o prazo para pedido de novos contratos (antes, era possível entrar com a solicitação em qualquer momento do semestre letivo), vincular a aceitação do pedido de financiamento a cursos com notas mais altas nos indicadores de qualidade, privilegiar instituições de ensino fora dos grandes centros e exigir que os estudantes interessados em contratos de financiamento do governo tivessem média de pelo menos 450 pontos no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

As novas restrições no programa, porém, se depararam com a crescente demanda dos estudantes, e o resultado foi um período de instabilidade nos sistema, devido à grande procura por novos contratos, e o esgotamento da verba do Fies de todo o ano de 2015 para novos contratos.

O orçamento do Fies para novos contratos durante todo o ano de 2015 era de R$ 2,5 bilhões e, segundo o ministro, essa verba foi gasta inteiramente para atender aos 252.442 novos contratos fechados no prazo do primeiro semestre. Segundo o MEC, 178 mil pessoas tentaram celebrar novos contratos e não conseguiram.

Anúncios

Download do gabarito oficial do ENEM 2015

Sábado

CADERNO AZUL

CADERNO AMARELO

CADERNO BRANCO

CADERNO ROSA

Domingo

CADERNO AMARELO

CADERNO CINZA

CADERNO AZUL

CADERNO ROSA

MEC divulga o gabarito oficial do Enem 2015

Fonte: O Globo

Candidatos podem conferir as respostas no site do Exame

Rio – Já estão disponíveis os gabaritos oficiais dos dois dias de prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Os candidatos podem conferir as respostas clicando aqui.

No último fim de semana, cerca 7 milhões de estudantes tiveram de responder 180 questões de múltipla escolha e fazer uma redação. No sábado, os candidatos fizeram as provas de Ciências Humanas e Ciências da Natureza. Já no domingo, foi a vez das provas de Linguagens, Matemática e Redação.

Segundo professores do curso online QG do Enem e da rede Eleva Educação, que corrigiram as provas a pedido do GLOBO, a edição deste ano exigiu mais dos alunos. Diferente de outros anos, a prova trouxe questões com “pegadinhas” e conteúdos específicos que não costumavam aparecer, como logaritmo, funções orgânicas.

A prova também explorou bastante a geografia física em detrimento da geopolítica, e na prova de Linguagens, ao contrário do esperado, muitas questões de Literatura.

O Enem deste ano teve a menor taxa de abstenção desde quando o Exame foi reformado em 2009. Nesta edição, apenas 25,5% dos 7,7 milhões de candidatos inscritos não compareceram aos locais de prova.

O número de eliminados também caiu. Ao todo, foram 740, mais que a metade dos 1.519 excluídos na edição passada. Destaque para a redução drástica no número de casos de candidatos que postam fotos em redes sociais de dentro dos locais de prova. Em 2014 foram 236, contra apenas três neste ano, sendo uma no sábado e dois no domingo.

MEC divulga resultado preliminar do Censo Escolar 2015

Fonte: G1

Dados foram publicados no Diário Oficial da União. Censo revela número de matrículas na educação básica na rede pública.

O Ministério da Educação divulgou nesta segunda-feira (5) no Diário Oficial da União o resultado preliminar do Censo Escolar de 2015.

A lista detalha o número de matrículas na educação básica nas redes pública estadual e municipal de ensino.

Em 2014, o Censo registrou 49,8 milhões de matrículas na educação básica brasileira. O número de escolas foi de 188.673, sendo 79% públicas e 21% privadas.

Neste ano, o dado preliminar aponta 37,8 milhões de matrículas, porém, o número ainda deve subir, de acordo com a assessoria de imprensa do Inep.

Depois da publicação desses dados, até 11 dezembro, o Tribunal de Contas da União (TCU) deve receber o resultado final do número de matrículas presenciais efetivas em cada estado, município e Distrito Federal. O MEC deve receber os dados para publicação final no Diário Oficial da União até 18 de dezembro deste ano.

Conhecer o total de matrículas é fundamental para o repasse de recursos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb) e a execução de programas na área da educação.

MEC cria novas regras para tentar combater evasão no Pronatec

uol-edu

Leia mais aqui.

O MEC (Ministério da Educação) publicou nesta sexta-feira (14) uma portaria no “Diário Oficial da União” com novas regras de repasse de verbas para instituições credenciadas para oferecer cursos do Pronatec (Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego). A medida visa combater a evasão nos cursos do programa. Em 2014, o Pronatec registrou o abandono de quase 1 milhão de vagas.

Segundo a portaria, as instituições de ensino deverão registrar mensalmente no sistema on-line do Pronatec a frequência dos alunos. Os dados, em seguida, deverão ser confirmados pelos estudantes, que terão uma senha para acessar pela internet o mesmo sistema.

MEC mantém recursos para a educação básica; custeio do ensino superior também está garantido — Palácio do Planalto

Fonte: Palácio do Planalto

“Custeio das universidades e institutos federais não serão afetados”, ressalta ministro da Educação. Programa Dinheiro Direto na Escola, de alimentação e transporte escolar também serão mantidos