Educação e pandemia: que fazer agora e depois?

Candido Alberto Gomes, Centro de Investigação, Desenvolvimento e Inovação, Instituto de Estudos Superiores de Fafe, Fafe, Portugal

Educação e pandemia: que fazer agora e depois?” focaliza as desigualdades ampliadas da educação durante a COVID-19, segundo as teorias da reprodução. Por meio da resenha de pesquisas de 2020-21, aborda os principais desafios, como a diminuição do acesso, a perda de estudantes e o déficit de aprendizagem.

Frente a caminhos ainda desconhecidos, assinalam-se os principais problemas e conclui-se com a necessidade de uma cuidadosa preparação para a retomada das aulas presenciais, ao contrário do caráter improvisado e rápido da transição para a educação remota.

Em vez de planos burocráticos, é preciso trabalhar com a cooperação das forças vivas da comunidade em torno da escola, com atenção à saúde física e mental de todos os atores, identificando 1) o que falta recuperar em termos da formação de atitudes e aprendizagem, 2) trazer de volta estudantes afastados e aqueles que deixaram de ingressar. Ou seja, cumpre assegurar o acesso, a continuidade de estudos e o sucesso.

Pelas evidências, as tecnologias não conseguiram substituir a escola presencial, embora não devam ser abandonadas. Serão indispensáveis novos recursos para a educação, apesar dos cortes orçamentários promovidos. Seria ingênuo apenas tentar restabelecer o passado, sem considerar a crise em andamento.

A escola presencial se mostrou insubstituível, pelo clamor de crianças e jovens em favor da sua reabertura, mesmo que use tecnologias. Este é um dos itens de custos que levam à necessidade de aumento de recursos para a educação, apesar dos cortes executados.

Para ler o artigo, acesse

GOMES, C. A., et al. Education during and after the pandemics. Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação [online]. 2021, vol.29, no.112, pp.574-594 [viewed 08 September 2021]. https://doi.org/10.1590/S0104-40362021002903296. Available from: http://ref.scielo.org/94cd85

Links Externos

Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação – ENSAIO: www.scielo.br/ensaio

Autor: Revista Ensaio

A Revista "Ensaio", de nível internacional, constitui fonte de estudo e de pesquisa para todos os que se interessam pela área de avaliação e políticas públicas em educação. Publicação trimestral internacional, da FUNDAÇÃO CESGRANRIO, com tiragem de 1.500 exemplares, de distribuição gratuita, Ensaio congrega, em seus Conselhos Editorial e Consultivo, educadores internacionais de notório saber, mestres e doutores nas áreas por ela abordadas, para melhor atender à sua especificidade. Avaliada no qualis CAPES como sendo A1 na área de Educação, a Ensaio é uma revista que discute a realidade da educação brasileira, além disso, prima pela amplicação do debate pois abre espaço para que pesquisadores estrangeiros publiquem estudos sobre a realidade educacional de seus países. Trata-se de um veículo de divulgação de pesquisas, levantamentos, estudos, discussões e outros trabalhos críticos no campo da educação, concentrando-se nas questões da avaliação educacional e das políticas públicas em Educação, enfatizando as experiências e perspectivas brasileiras. Ensaio é pluralista do ponto de vista das ideias e das escolas de pensamento, interdisciplinar do ponto de vista das preocupações e metodologias empregadas por seus colaboradores. A revista promove intercâmbio com países da América Latina, México, Espanha, Portugal e a Comunidade de Língua Portuguesa, mantendo também a publicação de artigos em Espanhol e em Inglês. Ensaio tem sido contemplada com o apoio financeiro do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e da CAPES/MEC, cumprindo os requisitos necessários para o recebimento de auxílio editoração. Recebeu conceito internacional "A1" na avaliação dos Periódicos Científicos em Educação realizada, em 2013, pelo Quallis/CNPq e é indexada no SciELO - Scientific Eletronic Library Online e na CLASE - Citas Latinoamericanas em Ciencias Sociales y Humanidades (México, UNAM), BBE, DOAJ, Educ@, OEI, EDUBASE, LATINDEX, REDALYC, SIBE, SCOPUS. Buscando se modernizar e atender aos novos padrões das revistas acadêmicas de excelência, a partir de 2015 a revista Ensaio adotou o sistema de submissão de artigos totalmente online. Para acessar o sistema, os autores deverão se cadastrar no site da revista e escolher um login e senha. Com estes dados em mãos, poderão não só submeter os seus artigos, mas também acompanhar todo o processo de avaliação: http://revistas.cesgranrio.org.br/ A Ensaio também adotou o ahead of print. Esta modalidade agiliza a divulgação das pesquisas, aumentando o tempo de exposição dos artigos, beneficiando diretamente nossos leitores e autores. Os artigos publicados em AOP contam com DOI e ficam disponíveis tanto no nosso site, quanto no site do Scielo até serem destinados a um número específico. Informamos também que a Ensaio continua existindo nos dois formatos, o impresso e o online, e com a mesma periodicidade. A qualidade continua sendo importante para a Ensaio e as melhorias feitas visam contribuir para o objetivo maior do periódico: a ampliação do debate sobre a Educação em tempos difíceis.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s