Educação Permanente Digital e Instituições de Ensino Superior: potenciais e desafios multiculturais em período de pandemia

Ana Ivenicki

Em uma era tecnológica e em meio à pandemia do COVID-19, mais do que nunca a aprendizagem digital tem estado no centro das discussões no campo educacional. No Ensino Superior, as estratégias digitais remotas on-line têm sido o meio pelo qual os cursos e outras atividades universitárias têm se desenvolvido, visto que o isolamento social tem sido a regra em quase todos os países para evitar a disseminação do Coronavírus.

O artigo intitulado “Digital Lifelong Learning and Higher Education: multicultural strengths and challenges in pandemic times”, publicado na Revista Ensaio, n. 111, argumenta que parece haver uma ideia forte de que as estratégias de aprendizagem ao longo da vida precisam responder à necessidade crescente de competências digitais avançadas para todos os empregos e para todos os alunos. No entanto, também parece ser fundamental que a aprendizagem digital não se trate da tecnologia em si, mas principalmente da aprendizagem em si.

Em uma perspectiva de justiça social e multicultural (Ivenicki, 2018, 2020), o artigo defende que a aprendizagem ao longo da vida eficaz provavelmente acontecerá quando os conteúdos curriculares digitais forem incorporados à estratégias inclusivas que fomentam o pensamento crítico e o empoderamento dos alunos plurais.

O estudo apresenta conceitos de aprendizagem digital em abordagens multiculturais dentro de paradigmas ao longo da vida. Em seguida, aprofunda-se no contexto das políticas educacionais brasileiras nessa área, analisando os entraves e os desafios que podem comprometer seu potencial multicultural. Foca também nas diretrizes políticas governamentais, bem como nas respostas de associações universitárias e de uma universidade pública, no contexto da urgência de promover aprendizagem digital na pandemia do COVID-19. E é  concluido sugerindo que o início da pandemia mostrou que devemos ter cuidado com o pensamento dicotômico que polariza as visões relacionadas à aprendizagem presencial e à aprendizagem digital. Propõe que possamos abraçar uma visão que pode tornar a aprendizagem tradicional e digital orientada para a multiculturalidade, culturalmente comprometida e pedagogicamente desafiadora. Neste sentido, sugere que lutar pela igualdade de acesso de todos os grupos de alunos ao longo da vida à tecnologia deve ser o primeiro passo. No entanto, a preparação para novas formas de aprendizagem em perspectivas multiculturais pode ser mais um passo para a promoção de experiências curriculares transformadoras articuladas às tecnologias digitais, tanto em cursos presenciais quanto on-line. Recomenda que, talvez, esses possam ser caminhos a seguir para a Educação de professores e para a  aprendizagem ao longo da vida, de modo que um lado positivo possa surgir após a pandemia, depois de tanto sofrimento e perdas.

Referências

IVENICKI, A. Education reform in Brazil: multicultural reflections. In: ORNELAS, C. (ed.). Politics of education in Latin America: reforms, resistance and persistence. Leiden: Koninklijke, 2019.

IVENICKI, A. Multiculturalismo e formação de professores: dimensões, possibilidades e desafios na contemporaneidade. Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação [online]. 2018, vol. 26, n0. 100, p. 1151-1167 [viewed 11 May 2021]. https://doi.org/10.1590/s0104-40362018002601186. Available from: http://ref.scielo.org/4dpw5z

Para ler o artigo, acesse

IVENICKI, A. Digital Lifelong Learning and Higher Education: multicultural strengths and challenges in pandemic times. Ensaio: aval.pol.públ.Educ. [online]. 2021, vol.29, n.111, pp.360-377 [viewed 27 April 2021]. https://doi.org/10.1590/s0104-403620210002903043. Available from: http://ref.scielo.org/rnymkp

Links Externos

Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação – ENSAIO: www.scielo.br/ensaio

Facebook Revista Ensaio: https://www.facebook.com/ensaiorevista/

Fundação Cesgranrio: http://www.cesgranrio.org.br/

ID Lattes Ana Ivenicki: 7321869768889062

Lattes Ana Ivenicki: http://lattes.cnpq.br/7321869768889062

Como citar este post [ISO 690/2010]:

IVENICKI, A. Educação Permanente Digital e Instituições de Ensino Superior: potenciais e desafios multiculturais em período de pandemia [online]. SciELO em Perspectiva: Humanas, 2021 [viewed 12 May 2021]. Available from: https://humanas.blog.scielo.org/blog/2021/05/11/educacao-permanente-digital-e-instituicoes-de-ensino-superior-potenciais-e-desafios-multiculturais-em-periodo-de-pandemia/

Autor: Revista Ensaio

A Revista "Ensaio", de nível internacional, constitui fonte de estudo e de pesquisa para todos os que se interessam pela área de avaliação e políticas públicas em educação. Publicação trimestral internacional, da FUNDAÇÃO CESGRANRIO, com tiragem de 1.500 exemplares, de distribuição gratuita, Ensaio congrega, em seus Conselhos Editorial e Consultivo, educadores internacionais de notório saber, mestres e doutores nas áreas por ela abordadas, para melhor atender à sua especificidade. Avaliada no qualis CAPES como sendo A1 na área de Educação, a Ensaio é uma revista que discute a realidade da educação brasileira, além disso, prima pela amplicação do debate pois abre espaço para que pesquisadores estrangeiros publiquem estudos sobre a realidade educacional de seus países. Trata-se de um veículo de divulgação de pesquisas, levantamentos, estudos, discussões e outros trabalhos críticos no campo da educação, concentrando-se nas questões da avaliação educacional e das políticas públicas em Educação, enfatizando as experiências e perspectivas brasileiras. Ensaio é pluralista do ponto de vista das ideias e das escolas de pensamento, interdisciplinar do ponto de vista das preocupações e metodologias empregadas por seus colaboradores. A revista promove intercâmbio com países da América Latina, México, Espanha, Portugal e a Comunidade de Língua Portuguesa, mantendo também a publicação de artigos em Espanhol e em Inglês. Ensaio tem sido contemplada com o apoio financeiro do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e da CAPES/MEC, cumprindo os requisitos necessários para o recebimento de auxílio editoração. Recebeu conceito internacional "A1" na avaliação dos Periódicos Científicos em Educação realizada, em 2013, pelo Quallis/CNPq e é indexada no SciELO - Scientific Eletronic Library Online e na CLASE - Citas Latinoamericanas em Ciencias Sociales y Humanidades (México, UNAM), BBE, DOAJ, Educ@, OEI, EDUBASE, LATINDEX, REDALYC, SIBE, SCOPUS. Buscando se modernizar e atender aos novos padrões das revistas acadêmicas de excelência, a partir de 2015 a revista Ensaio adotou o sistema de submissão de artigos totalmente online. Para acessar o sistema, os autores deverão se cadastrar no site da revista e escolher um login e senha. Com estes dados em mãos, poderão não só submeter os seus artigos, mas também acompanhar todo o processo de avaliação: http://revistas.cesgranrio.org.br/ A Ensaio também adotou o ahead of print. Esta modalidade agiliza a divulgação das pesquisas, aumentando o tempo de exposição dos artigos, beneficiando diretamente nossos leitores e autores. Os artigos publicados em AOP contam com DOI e ficam disponíveis tanto no nosso site, quanto no site do Scielo até serem destinados a um número específico. Informamos também que a Ensaio continua existindo nos dois formatos, o impresso e o online, e com a mesma periodicidade. A qualidade continua sendo importante para a Ensaio e as melhorias feitas visam contribuir para o objetivo maior do periódico: a ampliação do debate sobre a Educação em tempos difíceis.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s