Para os alunos das Classes de Alfabetização de Jovens e Adultos

Por Rosa Torte*

O preço da liberdade
não é medido em dinheiro.
Usando de lealdade,
partindo da realidade,
mostro o justo e verdadeiro.

A liberdade começa
naquele grande momento…
O jovem e o adulto têm pressa.
Estão cansados de esperar! …
Que ele chegue sem demora,
já passou a sua hora,
não se pode retardar.

A liberdade começa
com o domínio da leitura,
da escrita, da assinatura,
e dos cálculos, também.
Pois, no mundo dos letrados,
eloquentes e estudados.
Quem não lê, valor não tem …

A liberdade começa
com o fim da humilhação
que o analfabeto passa,
para ele uma desgraça,
que não tem comparação:
Para seu nome marcar,
para se identificar,
fazê-lo com o polegar,
pondo tinta em sua mão!

Entre os que não sabem ler
Encontramos persistentes
São pessoas resistentes,
Pessoas abnegadas,
Que mesmo estando cansadas,
sonolentas, alquebradas,
se esforçam para aprender!

Jovem ou adulto que frequenta
a alfabetização
ao contar a sua história
muito viva na memória
faz emergir a emoção.
Fala da vida sofrida,
da exclusão percebida,
descrevendo sua lida,
nos tocando o coração,
nos dando grande lição.

Se sentem inferiores
por serem analfabetos
Desconhecendo valores
por eles vivenciados
aprendidos, praticados
na vida, sem professores.

É preciso compromisso.
Ninguém deve ser omisso
frente a tal situação.
Esse problema tem jeito,
muito plano já foi feito…
É grande a necessidade,
de se dar continuidade.
Está faltando a integração!

A sociedade inteira
precisa dar atenção
ampliar sua visão
E abraçar a questão
Daquele que ainda não lê.
Ele não é invisível! …
Pode estar perto de nós.
se lhe derem vez e voz,
ele sai da “escuridão”.

A inclusão social
tão proposta ultimamente,
Só poderá ir em frente
com a alfabetização.
Pessoas esclarecidas:
Cidadania, autoestima
Cuidados, preservação,
se farão muito presentes.
O que está faltando, então?

Poema apresentado durante o evento Conversa com o Autor, no dia 09 de março, na Fundação Cesgranrio.

Publicidade

Autor: Revista Ensaio

A Revista "Ensaio", de nível internacional, constitui fonte de estudo e de pesquisa para todos os que se interessam pela área de avaliação e políticas públicas em educação. Publicação trimestral internacional, da FUNDAÇÃO CESGRANRIO, com tiragem de 1.500 exemplares, de distribuição gratuita, Ensaio congrega, em seus Conselhos Editorial e Consultivo, educadores internacionais de notório saber, mestres e doutores nas áreas por ela abordadas, para melhor atender à sua especificidade. Avaliada no qualis CAPES como sendo A1 na área de Educação, a Ensaio é uma revista que discute a realidade da educação brasileira, além disso, prima pela amplicação do debate pois abre espaço para que pesquisadores estrangeiros publiquem estudos sobre a realidade educacional de seus países. Trata-se de um veículo de divulgação de pesquisas, levantamentos, estudos, discussões e outros trabalhos críticos no campo da educação, concentrando-se nas questões da avaliação educacional e das políticas públicas em Educação, enfatizando as experiências e perspectivas brasileiras. Ensaio é pluralista do ponto de vista das ideias e das escolas de pensamento, interdisciplinar do ponto de vista das preocupações e metodologias empregadas por seus colaboradores. A revista promove intercâmbio com países da América Latina, México, Espanha, Portugal e a Comunidade de Língua Portuguesa, mantendo também a publicação de artigos em Espanhol e em Inglês. Ensaio tem sido contemplada com o apoio financeiro do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e da CAPES/MEC, cumprindo os requisitos necessários para o recebimento de auxílio editoração. Recebeu conceito internacional "A1" na avaliação dos Periódicos Científicos em Educação realizada, em 2013, pelo Quallis/CNPq e é indexada no SciELO - Scientific Eletronic Library Online e na CLASE - Citas Latinoamericanas em Ciencias Sociales y Humanidades (México, UNAM), BBE, DOAJ, Educ@, OEI, EDUBASE, LATINDEX, REDALYC, SIBE, SCOPUS. Buscando se modernizar e atender aos novos padrões das revistas acadêmicas de excelência, a partir de 2015 a revista Ensaio adotou o sistema de submissão de artigos totalmente online. Para acessar o sistema, os autores deverão se cadastrar no site da revista e escolher um login e senha. Com estes dados em mãos, poderão não só submeter os seus artigos, mas também acompanhar todo o processo de avaliação: http://revistas.cesgranrio.org.br/ A Ensaio também adotou o ahead of print. Esta modalidade agiliza a divulgação das pesquisas, aumentando o tempo de exposição dos artigos, beneficiando diretamente nossos leitores e autores. Os artigos publicados em AOP contam com DOI e ficam disponíveis tanto no nosso site, quanto no site do Scielo até serem destinados a um número específico. Informamos também que a Ensaio continua existindo nos dois formatos, o impresso e o online, e com a mesma periodicidade. A qualidade continua sendo importante para a Ensaio e as melhorias feitas visam contribuir para o objetivo maior do periódico: a ampliação do debate sobre a Educação em tempos difíceis.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: