Bruce Gomlevsky e Ana Paula Secco são destaques no Prêmio Cesgranrio

Fonte: O Globo Online

Premiação de teatro homenageou Nathalia Timberg em sua terceira edição

p1

Ney Latorraca faz selfie com o vencedor do prêmio de melhor ator, Bruce Gomlevsky – Marcos Ramos / Agência O Globo

Rio — Nos salões do tradicional hotel Copacabana Palace, a noite desta segunda-feira foi dedicada à arte da cena. Em meio ao anúncio dos eleitos pelo júri especializado como os destaques dos palcos cariocas em 2015, a terceira edição do Prêmio Cesgranrio de Teatro homenageou a atriz Nathalia Timberg, que recebeu uma medalha por sua obra e teve momentos cruciais de sua carreira relembrados em um vídeo exibido durante a cerimônia. Do vídeo sobre a atriz, que disse estar “no meio do caminho” apesar de não estar “no meio da vida”, participaram também o diretor Wolf Maya e a atriz Bibi Ferreira.

Carolina Virguêz, Daniel Schenker, Jacqueline Laurence, Lionel Fischer, Mirna Rubim, Tânia Brandão e o crítico teatral do GLOBO Macksen Luiz se reuniram pouco antes do início da festa para escolherem os vencedores entre as 26 produções indicadas por eles nas 12 categorias. Além do troféu e do reconhecimento da classe, cada um levou R$ 25 mil para casa.

Prestes a estrear o espetáculo “33 variações”, do venezuelano radicado em Nova York Moisés Kaufman, no teatro que levará o seu nome, na Barra da Tijuca, Nathalia Timberg disse ao GLOBO que está “excepcionalmente mexida” pelo momento que vive:

— A sorte é que não está dando tempo de parar para me assustar com tudo isso. Estou vivendo um momento muito especial, em que tudo me toca e me deixa vibrando – disse a homenageada da noite.

O jurado Lionel Fischer elogiou a diversidade dos espetáculos que estrearam na cidade durante 2015. E chamou atenção para a importância do trabalho de companhias: Ana Paula Secco, melhor atriz por “O Pena carioca” foi premiada por um trabalho feito junto com Cia Atores de Laura, com a qual trabalha há 23 anos; “Salina”, indicado a melhor espetáculo, é uma produção do grupo Amok Teatro; e o dramaturgo Pedro Kosovski e o diretor Marco André Nunes, premiados por “Caranguejo overdrive”, trabalham juntos há 10.

— É claro que a gente sabe que toda premiação é potencialmente injusta. Mas em sua maioria, os melhores trabalhos são de grupo, que têm uma trajetória e um pensamento juntos — pondera o crítico.

Ao receber o prêmio de melhor direção por “Caranguejo overdrive”, Marco André Nunes, agradeceu ao júri por escolher um espetáculo tão “peculiar”. Pedro Kosovski, laureado como Melhor Texto nacional inédito pelo mesmo trabalho, que volta em nova temporada no Teatro Serrador a partir desta terça-feira, explicou o que o parceiro de trabalho quis dizer:

— O “Caranguejo” tem uma radicalidade muito grande no que tange ao espaço político do teatro. É um espetáculo que revisita a memória do Rio de Janeiro e atualiza o que está acontecendo hoje, com tantas mudanças e transformações.

Em seu agradecimento pelo prêmio da categoria especial, pela adaptação de “O beijo no asfalto”, de Nelson Rodrigues, para o teatro musical, Cláudio Lins disse que torce para que sua iniciativa abra as portas para novos musicais brasileiros. José Mayer, melhor ator em musical por “Kiss me, Kate”, escrita pelo americano Cole Porter, acha que os musicais americanos são uma referência que devem servir como aprendizagem para o teatro musical brasileiro.

— O prêmio vem reforçar a gente no percurso do teatro musical no Brasil, que é recente.

p2

Ana Paula Secco levou o prêmio de melhor atriz por ‘O pena carioca’ – Marcos Ramos / Agência O Globo

A cerimônia trouxe duas boas notícias pasta a classe teatral carioca: em breve, dois novos palcos estarão disponíveis. A Cesgranrio transformou um antigo auditório de 90 lugares em um teatro com capacidade para 320 espectadores, no Rio Comprido. E na Barra da Tijuca, Wolf Maya inaugura nesta semana o teatro Nathalia Timberg, de 400 lugares, com o espetáculo “33 variações”, no qual dirige e contracena com a homenageada do terceiro prêmio Cesgranrio de teatro.

— É uma atitude de resistência em um momento em que os teatros estão sendo fechados.

Para Carlos Alberto Serpa, presidente da Fundação Cesgranrio, o investimento da instituição em Cultura é um importante passo no cumprimento de sua missão educacional. Ele diz por muito tempo se confundiu instruir e educar. Enquanto o primeiro é imposto, o segundo busca trazer à tona as potencialidades do educando. E, por seu elemento lúdico, o teatro seria uma importante ferramenta nesse processo.

— Este teatro é para fazer com que as pessoas que não estão conseguindo fazer seus espetáculos por causa dos preços dos aluguéis possam ter um espaço, em uma instituição sem fins lucrativos.

Veja abaixo os artistas premiados:

Melhor ator: Bruce Gomlevsky (“Uma ilíada”)

Melhor ator em musical: José Mayer (“Kiss me, Kate – o beijo da megera”)

Melhor atriz: Ana Paula Secco (“O Pena carioca”)

Melhor atriz em musical: Alessandra Verney (“Kiss me, Kate – o beijo da megera”)

Melhor Figurino: Carol Lobato (“Kiss me, Kate – o beijo da megera”)

Melhor Cenografia: Bia Junqueira, que foi indicada por três espetáculos (“A Santa Joana dos Matadouros”, “Meu saba” é “Santa”)

Melhor Iluminação: Aurélio Di Simoni (“Meu saba”)

Categoria Especial: Cláudio Lins, pela adaptação da obra de Nelson Rodrigues (“O beijo no asfalto”) para o teatro musical

Melhor Texto Nacional Inédito: Pedro Kosovski, por “Caranguejo overdrive”

Melhor direção: Marco André Nunes “Caranguejo overdrive”)

Melhor Direção Musical: Marcelo Alonso Neves (“Amargo fruto – A vida de Billie Holiday”)

Melhor Espetáculo: “Krum”

Anúncios

Autor: Revista Ensaio

A Revista "Ensaio", de nível internacional, constitui fonte de estudo e de pesquisa para todos os que se interessam pela área de avaliação e políticas públicas em educação. Publicação trimestral internacional, da FUNDAÇÃO CESGRANRIO, com tiragem de 1.500 exemplares, de distribuição gratuita, Ensaio congrega, em seus Conselhos Editorial e Consultivo, educadores internacionais de notório saber, mestres e doutores nas áreas por ela abordadas, para melhor atender à sua especificidade. Avaliada no qualis CAPES como sendo A1 na área de Educação, a Ensaio é uma revista que discute a realidade da educação brasileira, além disso, prima pela amplicação do debate pois abre espaço para que pesquisadores estrangeiros publiquem estudos sobre a realidade educacional de seus países. Trata-se de um veículo de divulgação de pesquisas, levantamentos, estudos, discussões e outros trabalhos críticos no campo da educação, concentrando-se nas questões da avaliação educacional e das políticas públicas em Educação, enfatizando as experiências e perspectivas brasileiras. Ensaio é pluralista do ponto de vista das ideias e das escolas de pensamento, interdisciplinar do ponto de vista das preocupações e metodologias empregadas por seus colaboradores. A revista promove intercâmbio com países da América Latina, México, Espanha, Portugal e a Comunidade de Língua Portuguesa, mantendo também a publicação de artigos em Espanhol e em Inglês. Ensaio tem sido contemplada com o apoio financeiro do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e da CAPES/MEC, cumprindo os requisitos necessários para o recebimento de auxílio editoração. Recebeu conceito internacional "A1" na avaliação dos Periódicos Científicos em Educação realizada, em 2013, pelo Quallis/CNPq e é indexada no SciELO - Scientific Eletronic Library Online e na CLASE - Citas Latinoamericanas em Ciencias Sociales y Humanidades (México, UNAM), BBE, DOAJ, Educ@, OEI, EDUBASE, LATINDEX, REDALYC, SIBE, SCOPUS. Buscando se modernizar e atender aos novos padrões das revistas acadêmicas de excelência, a partir de 2015 a revista Ensaio adotou o sistema de submissão de artigos totalmente online. Para acessar o sistema, os autores deverão se cadastrar no site da revista e escolher um login e senha. Com estes dados em mãos, poderão não só submeter os seus artigos, mas também acompanhar todo o processo de avaliação: http://revistas.cesgranrio.org.br/ A Ensaio também adotou o ahead of print. Esta modalidade agiliza a divulgação das pesquisas, aumentando o tempo de exposição dos artigos, beneficiando diretamente nossos leitores e autores. Os artigos publicados em AOP contam com DOI e ficam disponíveis tanto no nosso site, quanto no site do Scielo até serem destinados a um número específico. Informamos também que a Ensaio continua existindo nos dois formatos, o impresso e o online, e com a mesma periodicidade. A qualidade continua sendo importante para a Ensaio e as melhorias feitas visam contribuir para o objetivo maior do periódico: a ampliação do debate sobre a Educação em tempos difíceis.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s