A educação na primeira infância, agenda urgente

Leia Mais: estadao 

Em maio foi realizado na Coreia do Sul um dos eventos mais importantes para transformar a vida e o futuro de crianças e jovens no planeta: a Conferência Mundia de Educação. A Declaração de Incheon põe grandes desafios para os países, entre os quais assegurar qualidade aos que já estão nas escolas, garantir progressivamente 12 anos de educação e gratuita e ao menos um ano de pré-escola.

Educação é pauta de palestra no campus São Gonçalo

logo

Estudante de Harvard explicou a rotina de uma das instituições mais conhecidas do mundo

Com o objetivo de mostrar novos horizontes na educação, a unidade de São Gonçalo do IFRJ recebeu o estudante de economia Renan Carneiro no dia 03 de junho. Ex-aluno do Colégio Militar e aceito em oito universidades norte-americanas, Renan palestrou sobre persistência e foco nos estudos. Criado na mesma cidade que o campus, o aluno – que junto à graduação estuda Ciências Políticas – enumerou programas de financiamento estudantil para pessoas com baixa renda familiar, que queiram estudar fora do país. “Existem muitas possibilidades, entre elas o “Education USA” e o “Prep program”. Porém, acredito que dá para fazer muita coisa por aqui, mesmo que não se tenha um ensino pleno. Basta ser aplicado”, declarou. Renan contou que foi influenciado a entrar para a faculdade de Engenharia, mas foi no projeto social “Somar”, realizado no Complexo do Lins, que descobriu a paixão para lidar com pessoas. A partir disso, decidiu cursar economia. “Na economia fico mais próximo da experiência que tive no projeto Somar: ter contato direto com as pessoas. Na Engenharia isso não é possível”, explicou. Participativo, ele sempre esteve presente nas atividades escolares: foi presidente do grêmio estudantil, organizou eventos e pesquisou bastante.

Leia mais: Acesse o site

Continue Lendo “Educação é pauta de palestra no campus São Gonçalo”

‘Sem educação, Brasil terá jovens violentos’, diz Nobel da Paz

Leia mais: estadao

Ativista pelo direito dos menores, indiano afirma que País deve priorizar formação de qualidade para adolescentes.

‘A escola é a cidade de ninguém’, diz professor do DF sobre a violência que domina o ensino público na capital

Sandro Guidalli/R7

Fonte: R7

“A escola é cidade de ninguém”. Esta é a conclusão de um professor da Secretaria de Educação do Distrito Federal, que trabalha há 10 anos e atualmente leciona em uma unidade de ensino pública de Samambaia, região administrativa do DF a 25 km de Brasília. Os casos de violência contra professores, que vão de ameaças e constrangimentos psicológicos a agressões físicas, cada vez mais frequentes e que partem, quase sempre de adolescentes, segundo relata Polyelton Oliveira.

A versão do profissional se parece muito com a de outra professora, que há três anos dá aulas a crianças de até 10 anos. Débora Menezes reafirma que as agressões em sala de aula são frequentes, e no caso dela, chegou a pauladas e pedradas vindas de uma criança. Ela e outros professores interferiram em uma briga de dois alunos, no horário do intervalo das aulas. Irritado, um dos envolvidos na confusão disse à professora que ela se ela não o soltasse, ia de arrepender. E foi o que aconteceu.

Australiano visita o Brasil e defende currículo único para as escolas

Fonte: construtora-engematica-logo-bem-parana

FLÁVIA FOREQUE BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) – Adotar um currículo nacional para a educação básica pode ser uma tarefa difícil para determinado grupo de escolas formadas por alunos de baixa renda, por exemplo mas isso não deve ser um empecilho para colocar em prática um modelo único para todas as unidades. ‘Com certeza algumas escolas terão mais dificuldades do que outras, mas o currículo deve ser uma aspiração para todas‘, afirma o australiano Barry McGaw, ex-presidente de conselho administrativo de entidade responsável pela reforma curricular no país.

Vice-ministra de Educação de Ontário conhece “polo cultural” de Sobral

Fonte: capa-e-perfil-031

O Theatro São João foi o primeiro local visitado pela comitiva de Mary Jean Gallagher Acompanhada pelo Prefeito Veveu e secretários municipais, a vice ministra da província de Ontário (Canadá) conheceu também o Palácio de Línguas, as praças de Cuba e do Patrocínio e o Planetário de Sobral. Encantada com o patrimônio histórico e cultural do Município, Mary Jean assistiu apresentações de musicais e uma sessão no Planetário.

%d blogueiros gostam disto: